Estudo 146

Sobre a predestinação de nosso Senhor Jesus Cristo

12) Vejamos como nosso Senhor se encaixou dentro dos elementos da predestinação. Dele as Escrituras dizem que morreu a favor de todo o mundo. O interessante é saber porque necessariamente teria que ser Ele e não um anjo, ou um arcanjo, ou um querubim ou um Serafim ou qualquer outra criatura da criação que morreria a favor de toda a humanidade.
A designação do Senhor Jesus Cristo ocorreu porque nosso Pai, sendo o soberano decidiu que Seu filho viria a padecer e morrer.
Mas ele foi o escolhido porque seria o único que se encaixava para cumprir semelhante missão, nenhum outro ser, mesmo que celestial se qualificava, não porque eles sejam impuros, pois de maneira alguma o são, mas porque o humano caído requeria de um substituto cuja categoria fosse similar. Este é o ponto. Recorde-se que os seres celestiais criados não são similares ao Grande Criador, o único criado a imagem e semelhança de Deus é o homem. O homem é similar e o foi em todo o seu significado antes de cometer o pecado.

Pergunta
: Por que somente Jesus poderia ser escolhido para morrer por todo o mundo?

13) Se o homem possuía a imagem e semelhança divina, então para que o resgate por Adão fosse válido, esse teria que ser pago por alguém que fosse a imagem e semelhança de Deus e teria que ser homem, para que fosse similar ao homem Adão antes do pecado, para isso Deus gerou Seu filho em Maria, o homem com a imagem e semelhança de Deus, o único que poderia pagar com a sua morte o que nós merecíamos e assim servir de resgate por Adão. Dessa forma foi como ele se encaixou nos elementos da predestinação. Nenhum outro ser na criação seria adequado, somente um, um que não é parte da criação, nosso Salvador, o filho de Deus. Observe que predestinação é alguém se encaixar em determinados fatores.
Entender as bases sobre as quais nosso Senhor foi designado como nosso salvador é critico para entender como funciona o relacionado à predestinação nos homens.

Perguntas
: Por que Deus gerou seu filho em Maria? De que forma se encaixou Jesus nos elementos da predestinação? O que nos ajuda a entender a predestinação dos homens?

O caso de Judas

14) Algumas vezes se diz que Judas estava predestinado para entregar o Salvador. Com isso se quer dar a entender que ele havia sido previamente designado por Deus para ser o traidor. Se entendermos que Deus não criou ao homem para mata-lo mas sim para dar-lhe a vida eterna, então se entende que ele não criou a Judas com os elementos negativos da predestinação.
O caso de Judas não é um caso ilhado, veja porque: Nenhum homem sabe porque Deus enviou Seu filho a nascer no tempo em que nasceu. Por que não nasceu antes ou depois é coisa que não sabemos, somente Deus o sabe, o certo é que ele nasceu “quando o tempo se cumpriu” como disse Paulo em Gálatas 4: 4. Herodes nasceu antes que ele, os magos que foram adora-lo nasceram antes que ele, e foram eles e não outros que o foram adorar. José, Maria, os apóstolos, etc. Todos alternaram com nosso Salvador porque nasceram antes que o tempo do aparecimento do Senhor sobre a terra se cumprisse, e mais, nasceram justamente no momento em que deveriam nascer, nem antes nem depois. Tudo isso cria incidentes no tempo que nos é impossível explicar, o único que tem a explicação é Deus porque Ele conhece tudo.
Porque todos eles, incluindo a Judas se encaixaram dentro do tempo e nas ações que desenvolveram é coisa que nosso entendimento não alcança discernir.

Perguntas
: O que se entende quando se diz que Judas estava predestinado a entregas a Jesus? O que entendemos ao saber que Deus criou os homens para vida eterna? Por que o caso de Judas não é um caso ilhado? Quais outros casos ocorreram e ocorrem? De que forma todos esses foram predestinados?

Da excelsa misericórdia

15) Leia Romanos 9: 16.
Em certas ocasiões, quando se fala da predestinação, é citado esse versículo para dizer que a sorte de cada pessoa já está escrita; que não importa quanto bem ou quanto mal se faça, depois de tudo, “nosso futuro já foi determinado por Deus”. Pensar desse modo tomando como base esse versículo não parece acertado. Primeiro porque o versículo não se refere a que Deus tem designado o destino de cada homem. Segundo, porque o versículo se refere ao povo de Israel e não a todo o mundo.
No capítulo 9 de Romanos Paulo está falando das decisões que Deus toma, e que o homem desconhece as causas pelas quais Ele se determina como o faz.
O que Paulo faz, no versículo 16, é exaltar a misericórdia divina. Ele está dizendo que nenhum esforço pessoal teria valor ou méritos se não fosse porque Deus sendo tão sublime e elevado com o é, decidisse olhar o homem e dar-lhe da Sua graça, da Sua misericórdia e da Sua compaixão. O texto não está dizendo que Deus outorga ou dá a vida eterna a qualquer pessoa que não tenha o interesse pela salvação. Tampouco está referindo-se a que os desejos e esforços dos homens pela santificação para a salvação sejam sem frutos porque Deus de antemão tenha decidido reservar a determinada pessoa para mata-la num dia porvir. A falta de piedade é um sentimento que não faz parte da natureza divina. Deve-se levar em conta todas as virtudes que possui o Criador, e o que é a sua natureza, de outra forma se tira conclusões que não se encaixam com a realidade.

Perguntas
: Por que citam Romanos 9: 16 para falar sobre a predestinação? Por que é errado pensar assim? O que fala Paulo no capítulo 9 de Romanos? O que o versículo 16 não diz? O que não faz parte da natureza divina? O que devemos levar em conta para não tirarmos conclusões que não se encaixam com a realidade?

Um texto revelador

16) Leia João 3: 16.
Este texto desfaz completamente a crença popular de como funciona a predestinação. Deus não predestina a ninguém nem para a salvação nem para a condenação, o que é razoável, porque se Deus predestinasse a sorte dos homens então a morte de nosso Senhor Jesus Cristo a favor de todos os homens haveria sido inútil e sem nenhuma razão. Sua morte redentora cobre a todas as pessoas por igual, para dar a todos a mesma oportunidade, de nós depende optar pela salvação ou pela condenação.

Perguntas
: O que nos revela João 3: 16 quanto à predestinação? O que seria inútil se Deus predestinasse a sorte de todos os homens? O que a morte de nosso Salvador proporciona?

Um texto interessante

17) Leia Provérbios 16: 4.
Esse versículo não diz que Deus criou alguns para sofrer as conseqüências do dia mal, que é possivelmente a idéia que salta a primeira vista. O que está escrito aqui é que Deus é o criador de tudo, até do ímpio que devido a sua impiedade sofrerá as conseqüências no dia mau. (ao se encaixar ao grupo dos fatores negativos)
Dentro do projeto da criação existem dois fatores que o compõem, está estabelecido que o bem é apreciado pelos que caminham retamente em justiça, o mal foi projetado para os que se comportam impiamente. Lembre-se que tudo quanto o homem faça tem resultados. Os resultados são uma lei que nada nem ninguém pode fugir. Criou Deus ao ímpio já sendo ímpio? A resposta é não, Deus não criou ímpio a ninguém, mas é a pessoa que se encaixa dentro desse fator, para esse tipo de pessoas foi projetada a adversidade e se ajustam nela.

Perguntas
: O que não diz e o que diz o Provérbio 16: 4? O que está estabelecido dentro do projeto da criação?

Predestinação significa retrospecção a eternidade rumo ao futuro.

18) Possivelmente este subtítulo não seja fácil de entender por estar sintetizado, mas a medida em que vá lendo verá que é o modo mais claro de explicar o que a continuação diz, e assim entenderá com verdadeira clareza que a predestinação surge somente  depois de que os eventos guardados na mente divinos vêm a ser realidade dentro do gênero humano (assim como o nascimento do Cristo, o descendente da mulher, prometido desde antes da criação). Ou seja algo é projetado na mente divina e muito tempo depois esse evento ocorre, então por isso foi predestinado, entende?
Perguntas
: O que o subtítulo demonstra? Desde quando o nascimento do Cristo foi prometido e por isso se diz que a palavra se fez carne?

19) Coloquemos atenção ao que Paulo escreveu: Leia Efésios 1: 4-11.
O versículo 4 diz que Deus nos escolheu (elegeu) Nele, antes da fundação do mudo para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor. Sabemos que essa escolha (eleição) foi feita em base a retidão divina, sobre bases proporcionadas pelos mesmos humanos. Os salvos são salvos desde a eternidade, antes que a criação fosse realizada, antes que cada pessoa tenha feito a sua aparição sobre a terra.
Para colocar mais claro a idéia posso dizer que Deus conhece pelos fatores antes mencionados, aqueles que iriam aceitar a Jesus Cristo como salvador quando viesse ao mundo morrer pela humanidade.

Pergunta
: O que Paulo disse no versículo 4 significa o que?

20) Da mesma maneira cabe entender que os condenados na eternidade o são simplesmente porque de antemão Deus sabia, por causa dos fatores negativos, os que rejeitariam o evangelho. Desta maneira pode  ver-se que a seleção que Deus fez na eternidade não foi autoritária ou para demonstrar que Ele faz o que quer, mas sim por conhecer qual ia ser a atitude de cada humano dependendo dentro de qual grupo de fatores se encaixaria. Por isso é que o subtítulo diz: “retrospecção a eternidade rumo ao futuro”, porque primeiro é a eternidade, depois o tempo, depois cada humano.
Perguntas
: E os condenados na eternidade o são por que? Deus foi autoritário nessa escolha,por que não?

21) Observe cuidadosamente o seguinte: Os eventos narrados no verso 4 se referem à eternidade; os do verso 5 se referem aos mesmos eventos já materializados na terra, também a eventos que somente iam acontecer, que já estavam ocorrendo na terra, incluindo a vinda de Cristo e a alguns humanos aceitando-o e outros o rejeitando.
Pergunta
: O que devemos observar cuidadosamente?

22) A predestinação para salvação nasce em Deus não porque ele nos haja querido salvar sem saber qual seria a nossa decisão, aceitar ou rejeitar ao Senhor. A decisão divina de predestinar para a salvação aos santos (aqueles que encaixam nos fatores positivos) nasceu como conseqüência de que por antecipação Ele conhecia qual ia ser nossa decisão. A predestinação ou designação previa de uma categoria especial nasceu somente depois de Deus conhecer que vindo o tempo nós (os que nos encaixamos nos fatores positivos) aceitaríamos a Jesus Cristo como salvador.
Pergunta
: De onde e como nasceu à predestinação para a salvação?

23) Interessante que Paulo nos trás a informação colocando ordenadamente cada um dos acontecimentos que estou mencionando. Observe atentamente: “Porque os que dantes conheceu (os que se encaixam nos fatores positivos) também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou”.
Observe cuidadosamente que as palavras de Paulo levam a um seguimento ordenado: 1- Deus nos conheceu (conhecia os fatores positivos); 2- Por nos ter conhecido nos predestinou (predestinou que todos os que se encaixassem nos fatores positivos); Depois de nos predestinar nos chamou (Deus chama a todo aquele que se encaixa nos fatores positivos porque sabe de antemão, desde a eternidade que aceitarão ao chamado); 4- Depois de nos chamar nos justificou (por intermédio de Jesus Cristo, nos justificou e elegeu); depois de nos justificar nos glorificou (ou seja nos predestinou a salvação pela santificação por meio de Sua palavra). Interessante não é?

Perguntas
: A qual seguimento ordenado nos demonstra as palavras do apóstolo Paulo? Explique com suas palavras.

24) Dessa maneira é que os predestinados são predestinados, simplesmente porque se encaixam dentro dos fatores da predestinação que de antemão Deus propôs na eternidade, afim de que aqueles que se encaixem, sejam chamados, eleitos e depois santificados pela palavra para obter a vida eterna.
Pergunta
: De que maneira os predestinados são predestinados?

25) Outros versículos que mencionam a predestinação giram em torno destes mesmos aspectos, de fato, deixarei de comenta-los deixando para o amável leitor a iniciativa de sua análise. 

26) Explique com as suas palavras o que é então a predestinação...

Por ANDRÉS MENJÍVAR – http://www.iglededios.org/
Tradução e adaptação: Pb. Sérgio – igreja de Deus (7º dia) em São Paulo